VIRGINIA Oldoini: fotografia, performance e identidade no Século XIX

R$79,00

Entregas para o CEP: Alterar CEP
Conheça nossas opções de frete

Descrição do produto

A incrível Virginia Elisabetta Luisa Carlotta Antonietta Teresa Maria Oldoïni, 837-1899), ou como era conhecida a florentina nos meios parisienses no Século XIX, La divine cometesse, ou ainda, a Condessa de Castiglioni, antecipou em cem anos o que viria a se desenvolver no mundo das artes, a performance, ou a foto-performance, categoria que seria notabilizada por meio de artistas fenomenais como Cindy Sherman, Pipilotti Rist e, mais tarde, por manifestações contundentes como a do grupo feminista russo Pussy Riot.

A Divina Condessa. Este foi um dos títulos atribuídos a Virginia Oldoini, mulher, figura controversa cujos méritos como o de ser a responsável pela unificação da Itália ainda estão por se comprovar por aqueles e aquelas que desafiarem e tiverem meios para desafiar a História Oficial que reputa a figuras masculinas toda a glória pelas conquistas terrenas. Virginia é uma das vozes que se recusam ao silêncio e gritam por reescrever a narrativa até então machocentrada.

Independentemente de suas conquistas no terreno político e amoroso, Virginia Oldoini, a Condessa de Castiglioni, é precursora de uma das mais notáveis manifestações artísticas contemporâneas: a foto-performance que, no Século XX notabilizaria a mais conhecida das artistas que se ocupou de problematizar o papel da mulher na sociedade moderna: a norteamericana Cindy Sherman.

Este livro descreve de forma breve, delicada e rica em detalhes, a trajetória artística da controversa condessa italiana que optou por viver na corte francesa como cortesã e espiã, vértice principal de muitas das decisões políticas e definidoras do desenho geopolítico da Europa contemporânea e a quem a História, tanto mundial quanto da Arte ainda não visibilizou.

#vizibilizemosamulherartista

#vizibilizemos